Notícias

Biosseguridade na avicultura

02/02/2018

Biosseguridade na avicultura

Para se ter uma produção de alta qualidade, a biosseguridade é a palavra de ordem nas granjas. Por isso, o produtor deve se atentar as normas e procedimentos técnicos para evitar e previnir a transmissão de doenças.

A seguir você confere algumas medidas que devem ser tomadas para garantir a saúde aminal.

- A área cercada dos aviários (área limpa) deve destinar-se exclusivamente aos aviários. É proibido guardar maquinários agrícolas e outros implementos que não sejam exclusivamente de uso dos galpões;
- A área cercada deve ser livre de todo e qualquer outra espécie de animal;
- O integrado deve ter
- O destino das aves mortas na composteira deve ser realizada como última atividade do dia;
- Todo veículo de serviços que adentrar na área limpa deve ser desinfetado pelo arco de desinfecção e registrada a visita no caderno de produtor;
- Manter gramas em torno dos galpões bem aparadas;
- Pátios devem ser totalmente livres de entulhos para evitar que animais transmissores de doenças usem como esconderijo (exemplo: ratos e ratazanas)
- Manter porta-iscas sempre limpos e com raticidas;
- Manter pátios com um adequado sistema de drenagem de água, evitando que fique agua parada gerando pontos de contaminações;
- Manter pátios com condições de manobra para os caminhões (bem cascalhados), para evitar transtornos em dias de chuvas intensas;
- Manter árvores bem podadas de forma que evitem transtornos;
- As caixas d’água devem ser limpas no mínimo a cada 6 meses, e a água de consumo clorada entre 3 e 5ppm.

Matéria feita por: Mauri Peliser, técnico agropecuário do Fomento Avícola do Paraná da Pluma Agroavícola

 

Compartilhe
voltar